Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

22/08/2016 14h24

Encontro com a política: Foi dada a largada

Campanhas eleitorais começam de forma tímida; amadorismo "assusta"

Compartilhe

Leitoras e leitores do Jornal Bom Dia, é um prazer inaugurar esse espaço. Por sugestão do amigo fotógrafo Sérgio Henrique Braga e convite do diretor do jornal, Dindão, passo a escrever uma coluna sobre Política nesse nobre espaço.

Hoje o tema é o início da campanha eleitoral. Depois de quase sete meses, é hora de pôr a campanha propriamente dita nas ruas. As novas regras da Justiça Eleitoral para o pleito de 2016 deixaram candidatos, dirigentes partidários e políticos - além de profissionais da área, como jornalistas, consultores e advogados - muito confusos. A pergunta que mais ouvi durante a chamada pré-campanha (de janeiro até 15 de agosto), foi "Ulisses, a justiça vai me multar se escrever isso na internet?" "Posso distribuir um material desse e desse jeito?" e por aí vai.

As mudanças realmente causaram um impacto muito grande. Agora, são somente 45 dias de campanha, ao invés de 90 dias, como foi até 2014. No rádio e na TV, a propaganda será veiculada durante 35 dias, ao invés dos 45 anteriores. Empresas estão proibidas de doar para campanhas eleitorais. Somente pessoas físicas podem fazer doações, e é preciso observar os limites impostos pela Receita Federal para isso. Essas são algumas das principais modificações.

Serão eleições muito diferentes das anteriores. A internet, ferramenta tão essencial em nosso dia a dia para diversas atividades, vai influenciar de maneira definitiva a partir dessa disputa municipal. Usar as redes sociais e outros espaços da web de maneira profissional e inteligente é fundamental para quem pensa em campanhas competitivas e com chances reais de vitória.

Contar com profissionais qualificados faz toda a diferença. Mas, o que se vê de amadorismo por aí é de assustar. Artes mal feitas, textos escritos de maneira equivocada, fotos desfocadas, discursos em que se fala muito e não diz nada.... a lista é enorme. Porém, há remédio para tudo isso.

O consultor político - conhecido de maneira vulgar como "marqueteiro" - é quem sabe o que deve ser feito na campanha. Não basta ir para a rua, apertar a mão do eleitor e pedir voto. Essa empreitada exige organização, planejamento, disciplina e muita seriedade. Se você, candidato (a), dirigente partidário, vereador (a), prefeito (a), não quer perder nem tempo nem dinheiro, deve pensar seriamente nisso. Marketing Político é trabalho sério, baseado em técnica e ciência. Não é "mágica" nem "truque". Uma boa consultoria não é certeza de vitória, mas, a garantia de uma campanha feita de forma inteligente.

Se você não levou em conta nenhum dos fatores acima quando decidiu se candidatar / tentar a reeleição, tenho duas notícias. Uma ruim e outra boa: a ruim é que você está atrasado, a boa, é que, ainda há tempo. E aí: vai apostar tudo na intuição ou no trabalho técnico? A escolha é sua.

Ulisses Nascimento é jornalista e pós-graduado em Marketing Político

Email: ulissesmarketingpolitico@gmail.com

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus