Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

notícias

02/06/2015 07h07

Bandido é morto por militar durante assalto em João Monlevade

Compartilhe

Um policial militar de folga reagiu a um assalto e matou um bandido com pelo menos três tiros, quando chegava à faculdade Funsec (Fundação Comunitária Educacional e Cultural de João Monlevade), por volta das 19h10 desta segunda-feira, 1º.

O sargento, que não teve o nome revelado por questões de segurança, faz parte do efetivo da 17ª Companhia de Polícia Militar Independente, em João Monlevade, foi abordado pelo marginal quando estacionava sua moto Yamaha/Fazer, em frente ao portão principal da faculdade.

O policial contou para colegas que o autor se aproximou dele, sacou uma arma de fogo, um revólver calibre .38 e anunciou o assalto exigindo as chaves da moto, o capacete, a carteira e o celular. Após entregar o telefone e, temendo que fosse reconhecido pelo assaltante ao entregar a carteira com todos os seus documentos, o militar sacou sua arma de fogo, uma pistola .40, e efetuou três disparos contra o assaltante.

O assaltante identificado como Fernando Tiago Martins, o“Fernandinho”, completou 17 anos no dia 24 de abril. Era conhecido do meio policial pela prática de diversos assaltos à postos de combustíveis em Bela Vista de Minas, Nova Era e João Monlevade, e até suspeito de homicídio.

Ele era natural de Timóteo, no Vale do Aço, mas morava no Bairro de Lages, em Bela Vista, onde era temido pelos moradores da região. Um morador do Bairro de Lages, que estava próximo ao local do crime e reconheceu o autor, contou que ele era conhecido no bairro, no entanto não possuía moradia fixa.

O perito Célio Augusto de Lima, da Polícia Civil de João Monlevade, compareceu ao local e recolheu três cápsulas deflagradas, que estavam próximas ao corpo.

Segundo o perito foram constatadas quatro perfurações, provavelmente três entradas e uma saída, sendo duas no braço direito, uma na perna direita e outra nas costas. Um revólver calibre .38, com seis munições intactas, que o assaltante portava, foi recolhido pelo perito.

O celular do militar foi encontrado, guardado na cintura do assaltante. Após os trabalhos o corpo foi removido e encaminhado para o necrotério do Cemitério do Bairro Baú.

O capitão Márcio Conrado, subcomandante da Companhia de Polícia na cidade, esteve no local e disse que o militar foi levado para o Quartel da Polícia Militar e depois seria apresentado ao delegado de plantão, que iria tomar as medidas cabíveis. A arma dele foi apreendida.

Segundo o major Jayme Alves, comandante da PM na cidade, o militar agiu em legítima defesa e que todas as providências legais estão sendo tomadas para garantir a segurança jurídica do caso. Disse que vai ouvir o policial e as testemunhas e que o militar não teve outra alternativa para se defender. “O militar não estava trabalhando e utilizou arma particular, mas agiu em uma ação em defesa de sua própria vida. O jovem que veio a óbito estava envolvido em vários roubos e possivelmente em um homicídio. A ocorrência seria encerrada na delegacia por ter sido um crime comum”, disse Jayme Alves.

Com informações e imagens de Bell Silva

Bom Dia Online- Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

by Mediaplus